Novidades, dicas e artigos

A internet das coisas é uma realidade

Imagine um mundo onde todos os objetos estão conectados e podem ser comandados por meio de um único dispositivo. Um mundo em que o físico e o virtual estão cada vez mais interligados. Essa realidade está mais próxima do que você imagina. Isso se deve à Internet das Coisas (IoT). Essa revolução tecnológica já está presente em 48% das empresas em todo o mundo, segundo pesquisa da companhia Marsh. E a estimativa é que esses números aumentem exponencialmente, chegando a movimentar US$132 bilhões no Brasil, até 2025.

Para que o seu negócio esteja preparado para isso, é claro que será necessário ter uma conexão excelente, além de outras adaptações. Mas, antes de pensar nisso, é preciso compreender a fundo essa inovação.

O que é a Internet das Coisas?

De forma simplificada, a Internet das Coisas é a possibilidade dos objetos usados no nosso cotidiano estarem conectados à internet e se comunicando entre si. É importante ressaltar que não há limites nesse caso, tudo depende da criatividade. Ou seja, qualquer objeto pode aumentar suas funcionalidades por meio da IoT.

Internet das Coisas: Exemplos Atuais

Se você acha que essa revolução ainda vai demorar para acontecer, saiba que você provavelmente já está convivendo com itens que possuem essa tecnologia. Existem inúmeras câmeras de seguranças, videogames e outros objetos que já foram aprimorados. As próprias smart TV’s são um exemplo disso. Afinal, é possível acessar aplicativos e sites como o Youtube e o Netflix sem precisar de um computador conectado. A empresa Nest também está entre os destaques, já que oferece produtos como um termostato que adequa a temperatura do espaço automaticamente. Inclusive, ele consegue até comparar os horários do dono, fazendo ajustes baseados no seu dia a dia.

Como funciona a Internet das Coisas?

Não basta que o objeto esteja conectado à internet. Para que a Internet das Coisas faça sentido, é necessário que ele se torne mais eficiente, podendo até ganhar novas funcionalidades. Para que isso seja possível, são necessários chips, antenas e vários outros elementos que são desenvolvidos incansavelmente para que a IoT chegue até o limite da imaginação.

Internet das coisas: Tudo conectado

Como surgiu a Internet das Coisas?

Desde 1991 já se falava em conectar objetos. Mas, uma das precursoras dessa revolução é bem mais antiga. A tecnologia RFID usava a radiofrequência, por meio de antenas e etiquetas, para indicar a aproximação de aviões durante a Segunda Guerra Mundial. Aos poucos, esse conhecimento foi sendo aprimorado e adaptado para eletrodomésticos, levando consequentemente à Internet das Coisas.

Tendências

A expectativa é que já existam 20 bilhões de objetos conectados em 2020. Dentre eles, geladeiras que fornecem receitas com os alimentos que estão dentro dela ou microondas que comecem a aquecer sua comida quando você estiver prestes a chegar em casa. É claro que o ambiente empresarial também se beneficia dessa tecnologia. Por exemplo, as empresas de logística podem utilizar sensores em caminhões ou até mesmo em caixas, para saber como está o trânsito e garantir a segurança dos produtos. A agronomia é outro setor que também pode utilizar sensores que fornecem informações precisas sobre o solo, a temperatura, o vento e outros dados que podem ser úteis do plantio até a colheita.

O que acha que conhecer o mundo da alta velocidade da fibra óptica?
A Adapt Link possui diversos planos de internet residencial 100% fibra óptica para você desfrutar de comodidade e praticidade.

< Voltar